Conecte-se conosco

Vale Real

Kronenthal Fest surge com expectativa

Publicado

em

A 17ª Kronenthal Fest, de Vale Real, já tem as suas datas definidas. Nos dias 12,13 e 14 de julho de 2019, a cidade apresenta toda a sua graça, através da culinária e cultura ítalo-germânica, marcas características de uma sociedade miscigenada.
E as soberanas, deslumbrantes, já surgiram em meio à comunidade com as suas vestimentas multicor e belissimamente confeccionadas. Os bordados remetendo ao cultivo da uva, reforçam, a identidade local.
Pâmela Schaefer, Luana Griebeler e Vanessa Couzem, no final de semana, foram à Nova Hartz, participando do evento de escolha das soberanas da Dezemberfest, aproveitando, também, para divulgar o evento maior de Vale Real.
Se for pela empatia popular, a Kronenthal Fest será magnífica, suprindo as expectativas de quem gosta de festas com ares de interior.

Barão

Pedro Lucas e Richard sobem para time principal do Inter

Publicado

em

Com o Inter garantido na Libertadores de América de 2019, logo se pensa em reforços de peso. Mas, se a tradição colorada é obter grandes títulos com atletas formados na base, como o icônico Paulo Roberto Falcão, convém fazer uma bela de uma mescla. E, para a alegria dos jogadores que estão em começo de carreira, sete nomes já foram anunciados para compor o elenco principal em 2019: Bruno Fuchs, Roberto, Ramon, Sarrafiore, Richard, Pedro Lucas e Nonato.
Ops, Richard? Pedro Lucas? Não são os guris que se destacaram no sub-23 e até foram campeões em 2017 e vice em 2018? Sim. E mais, para a alegria dos torcedores do vale do Caí, são crias da região mais alemã do Estado.
Richard Alexandre já é conhecido dos torcedores, pelas boas participações pela base. Neste ano, figurou em algumas convocações de Odair Hellmann para jogos deste Brasileirão e ficou na reserva. Gaúcho de Barão, fez 19 anos em outubro. Tem 1m76cm e faz da velocidade e do drible as suas armas.
Por fim, Pedro Lucas Schwaizer, centroavante, 20 anos e 1m78cm, é outro que chegou o clube nas escolinhas. É gaúcho de Esteio, mas criado em Vale Real, próximo de Caxias do Sul. Começou no Juventude, onde seu tio, Edson, fez parte do grupo campeão da Copa do Brasil em 1999. É jogador de área, de bom cabeceio e destro. Chegou ao Inter muito jovem depois de ser descoberto pelo tio Edson “Tida” Kaspary.
Ok! Vai ter lugar para os guris entre os 23 da Libertadores? Afinal, são jovens ainda e o time deve contar com Damião e Guerrero no comando de ataque. Bem, eis uma grande incógnita, mas como estão começando, fazer parte do elenco já é muito interessante, pois haverá mais competições em que o Inter jogará, como Gauchão, Copa do Brasil e Brasileirão. Oportunidades haverão de surgir e eles, é claro, deverão fazer bonito, como fazem sempre.
Esta é uma chance e tanto para os jovens talentos, podendo jogar ao lado de caras como Nico Lopes e o maestro D’alessandro. Crescerão ainda mais como atletas para seguirem a carreira que tanto sonharam.
No vale do Caí, recentemente, poucas são as revelações de destaque, estando entre elas Alan Schons, de Bom Princípio, que hoje atua em Portugal.
E para o deleite dos colorados, tem mais gente boa pintando por aí, pois na base surge o zagueiro Volnei Feltes, que é de Feliz, e pode, dentro em breve, também subir para o elenco principal. A dedicação dos jovens, hoje, os enaltece em meio a tantos que sonham com o mundo da bola.

Continuar Lendo

Esportes

Mariana Brambilla orgulha a todos com seu talento nas quadras

Publicado

em

Quando era pequenina – sim, Mariana Brambilla, já foi pequena – acompanhava o pai Cláudio nas partidas de vôlei. Nascia ali uma paixão para a vida toda. Hoje, aos 17 anos, atua com a camiseta da Seleção Brasileira Sub-18.

Treinando no Rio de Janeiro, mais precisamente em Saquarema, visando o Mundial Sub 18, que ocorre na Argentina, para o orgulho dos seus, Mari, veste a camiseta da Seleção Brasileira. Lembrando do começo da carreira, com apenas 10 anos, no Lindóia, a convite do técnico Betão, a ponteira passadora diz que a paixão pelo esporte só fez crescer. Além da seleção defende as cores da Sogipa.

Ainda que radicada em Porto Alegre, não perde as suas raízes com o Vale Real onde residem os seus familiares. E de lá, estupefatos de alegria, os tios, declaram seu carinho pela sobrinha que trilha os caminhos do esporte. Ana Paula Brambilla, que reside no Vale Real, diz que a sobrinha despontou para o vôlei desde cedo, mostrando, não apenas, talento, como obstinação. “O que ela quer, ela consegue, mesmo que isso dependa de muito esforço”, contou a tia.

Mari, que tem 1,82m, deixa claro a sua paixão pelo jogo em si. Quando questionada se prefere passar, defender, bloquear ou atacar, ela é enfática: “quanto aos fundamentos, gosto de tudo. Adoro passar e defender, e gosto muito de atacar e bloquear”.

A filha de Leandra e Cláudio, tem também o apoio do irmão, Henrique. Lembra que sem o apoio dos familiares não teria conseguido galgar tal caminho, rendendo a eles agradecimentos pelo incentivo e apoio.

No que diz respeito ao esporte, que é olímpico, incentiva às novas gerações para que se envolvam no espírito do jogo. “Quem está começando recomendo nunca desistir, ainda que existam dificuldades. Tenham a certeza de que a recompensa será gratificante. O esporte é incrível e proporciona muitos momentos bons”, destaca Mariana.

Apaixonado por vôlei e “coruja” no que diz respeito à sobrinha, Fernando de Lemos, não perde a oportunidade de se referir à Mari. “Ela joga muito. Tá na seleção, sabia?”, diz ele, a cada jogo entre amigos em que está. Mari é a menina dos olhos de Fernando, de Henrique, de Ana Paula, de Leandra, de Cláudio, enfim, de um sem número de fãs que a guria tem por aí.

Loiríssima e bela, Mari, tem motivos para sorrir. Mas ainda mais motivos para lutar em quadra. Será ela, sem dúvida, uma vencedora, mas não pelo acaso. Suas conquistas são fruto do talento e de um esforço sem fim.238972218_3278 DSC01848

Continuar Lendo

Bom Princípio

Marthina Brandt é a mais bela do Brasil

Publicado

em

Poucos foram os amigos de Marthina Brandt que entregaram-se aos braços de Morfeu na noite de 18 de novembro. Todos queriam ficar diante da tela da Band, vendo a sua musa desfilando. Acreditavam eles, os amigos, que a loira de olhos claros poderia ir bem no concurso de Miss Brasil. Sonhavam acordados que poderiam a ver coroada como a mais bela. Os olhos dos amigos findaram a noite inchados, não de sono, mas marejados pela emoção de ver a formidável Marthina como a mais nova Miss Brasil.

A folhinha do calendário havia virado, já era dia 19, quando a Miss Rio Grande do Sul e a Miss Santa Catarina ficaram frente a frente. O certo era que a mais bela da noite seria filha do Sul do Brasil. E para a grande alegria dos amigos e familiares de Marthina, e para a emoção dela própria, foi chamada como Miss Brasil a representante do Estado mais meridional do Brasil continental.

Aos 23 anos, falando cinco idiomas, e mantendo a simplicidade de menina, Marthina Brandt falou em frente aos jurados e o país inteiro, como se estivesse batendo papo com as pessoas que a viram crescer. Manteve o ar simples de quem conheceu as dificuldades da vida desde pequena. O amor incondicional pelos familiares e por Vale Real ficou demonstrado em sua fala. Lembrou da infância. Da patinação. Enfim, não criou personagem; foi Marthina. E ter sido ela, antes de ser Miss Rio Grande do Sul, rendeu o título maior da beleza nacional. Agora ruma para os Estados Unidos, onde representará a beleza brasileira no Miss Universo. Será ela a mais bela do mundo? Não sabemos, mas para alguém que fala cinco idiomas e se mantém sem máscaras, pode muito bem ser a mais bela do mundo, afinal, a sua beleza é interior.

Se os amigos não dormiram antes de ver a coroação, os amigos dos amigos, também o fizeram vibrando com a décima terceira gaúcha a vencer o Miss Brasil. E, o melhor de tudo, ao ver uma filha do vale do Caí em meio ao estrelato. Marthina iniciou a caminhada como Miss Bom Princípio, tendo a indelével marca de Vale Real em sua pele, conquistou o Rio Grande e agora o Brasil.

Humilde que é, agradeceu, ainda na madrugada, o apoio recebido e cumpriu as agendas que lhe foram propostas. Quando voltará para o Vale Real? Para o vale do Caí? Isso não se sabe, mas sabemos que ela os leva dentro de si para onde quer que vá.

 

Crédito das Imagens (Lucas Ismael / Band / Divulgação; Band / Divulgação)

missbrasil marthina-brandt-miss-brasil-2015-momentos8 mg_2010

Continuar Lendo

Trending