Conecte-se conosco

Cultura

De Salvador a München em clima de Oktoberfest

Publicado

em

Grande parte das pessoas que tem descendência germânica sonham ir à Alemanha durante uma Oktoberfest de Munique. Outros sonhos encontrar na Alemanha a origem familiar. Juntar os dois anseios, todavia, é para pouca gente, ainda mais em uma só viagem.
Luiz Gilberto Käfer, mais conhecido como Skema, conseguiu, junto com a sua companheira Miquele Bohn, idealizar e realizar esta viagem. Depois de uma passagem pelos Estados Unidos, em visita a um amigo, o casal alongou as férias e foi à Alemanha.
Um tour que contou com passagem ainda por outros países, como a Áustria, Luxermburgo e a Bélgica, teve como pontos mais marcantes a visita a Biebern, de onde saíram os primeiros Käfer e, claro, a participação da Oktoberfest de Munique, que é a mais badalada de todo o mundo. Se agenda tinha trabalho, também teve momentos de lazer.
Em München (como se esqueve Munique em alemão) puderam degustar de excelentes cervejas, estando na área dos convidados VIP da cervejaria HB. A famosa Hofbräuhaus recebe milhares de visitantes a cada ano e, na Oktoberfest é o ponto de referência para todos, sendo o mais alegre dos pavilhões. Os seus espaços estão sempre lotados, deixando clara a preferência popular.
Fato curioso é que a Oktoberfest de München ocorre em setembro. Mas, a data pouco importa para quem quer celebrar a vida e a diversão. Música, dança e tradição se encontram em München, mas, é claro, Skema e Miquele não abrem mão das Oktober no Brasil, afinal, têm um parâmetro de como é a fantástica festa do chopp na Alemanha.

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − um =

Cultura

Quiosque muda para melhor

Publicado

em

A praça do Quiosque inaugurada em 2018 parecia o auge para o turismo de São Vendelino, sendo um local pra lá de atrativo. Mas, um ano depois, em 12 de outubro, São Vendelino viu que é possível melhorar sempre.

O Quiosque, que é referência em São Vendelino há duas décadas, ganhou nova vida. Foi renovado, ganhando acessibilidade, um ambiente climatizado, melhores banheiros e muito mais lugares para serem ocupados pelos visitantes. Assim, o empreendimento feito pelos que dirigem o Quiosque, o local que é público ficou muito, mas muito melhor.

E a inauguração se deu pouco depois das 11h da manhã. Se no sol a temperatura era insuportável, com quase 40 graus no termômetro, dentro do Quiosque o clima era bem melhor e, mais, regado a chopp da Urwald.

Em sua fala o prefeito Evandro Schneider falou das evoluções em São Vendelino, apontando para a nova estrutura de telhado da rua coberta e de um projeto futuro. “Ano passado falamos em revitalizar o Quiosque, hoje, vemos a obra bela e pronta. Hoje também adiantamos um projeto que temos em vista: fazer uma nova e maior rua coberta. É uma obra para o ano que vem, ou mais tarde até, mas será uma obra que dará ainda mais valor ao espaço que hoje já é belíssimo e de grande proveito”, destacou Evandro Schneider.

Ladeado pelos vereadores do município, das soberanas, da vice-prefeito Margarete e de muitos amigos, desfraldou a placa inaugural, parabenizando a todos que respiram o desenvolvimento sustentável de São Vendelino, o Pequeno Paraíso.

Continuar Lendo

Cultura

Tradicionalismo marca 20 de Setembro

Publicado

em

Um dos menores municípios do Vale do Caí, São José do Sul, é um dos mais voltados à tradição gaúcha, mostrando, assim, que quando o assunto é cultura, tamanho não é documento.

Poderia ser protocolar, mas como é apaixonado pela cultura do Rio Grande, o prefeito Sílvio Inácio de Souza Kremer, o Filé, assumiu a pilcha, o lenço vermelho e a bombacha. E assim, logo depois de fazer uso da palavra, o prefeito tratou de subir no lombo do pingo e com a chama crioula em mãos, deu abertura ao desfile cívico oficial.

Escolares, das mais diferentes idades, homenagearam ao tradicionalista Paixão Cortes, deixando o tradicionalismo mais do que evidente. Carroças, tratores e a frota do município, todos estavam na rua principal da cidade, conduzidos, com orgulho, pelos seus condutores. E, depois do desfile dos tratores, foi a vez do CTG Peleadores do Sul, fazer o desfecho dos trabalhos. Tudo a contento, com a Brigada Militar participando do ato, como batedores oficiais das comitivas vindas dos mais diferentes recantos de São José do Sul.

Tudo estava na mais perfeita ordem, havendo até churrasco itinerante, deslocando-se em meio à rua, fazendo salivar àquelas pessoas que gostam da tradição e das carnes do Rio Grande.

Continuar Lendo

Cultura

Festa dos Specht reúne mais de 500

Publicado

em

Imaginem o alvoroço que se tem quando se reúne 500 aves em um só lugar. E quando são picapaus? Assim o foi, ainda que de maneira muito organizada, a festa dos Specht (que é uma espécie de Picapau, na Alemanha).

A 6ª Specht Familiefest aconteceu em Salvador do Sul no dia 15 de setembro, tendo principiado com uma grande recepção em meio à praça central da cidade, seguindo depois com uma missa presidida pelo padre Zé Brandt, que é ligado à árvore dos Specht.

A decoração do salão comunitário, para onde foram conduzidas as 500 pessoas que participaram da missa – por uma bandinha típica, é claro – estava com ares de Alemanha, com o preto, o vermelho e o gold em evidência. Mesas postas e até cerveja com o nome da família. Melhor que isso só sabendo quando é a próxima festa. E ela está marcada, para 2021, em Pelotas.

A organização do evento foi primorosa, tendo tomado longas horas de estudos e ajustes, de modo que tudo estivesse nos conformes. E ainda assim há surpresas. Muitas delas compiladas para, quem sabe, serem relatadas em detalhes na próxima festa, afinal, festa de família é assim: uma contínua relação entre pessoas aparentadas e que antes nem haviam se visto na vida.

Salvador do Sul fez bonito em sua festa dos Specht, podendo até inspirar outros eventos com ares de kerb. Afinal, é possível fazer uma festa simples e bela.

Continuar Lendo

Trending