Conecte-se conosco

São Pedro da Serra

Campestre não quer o fechamento da sua escola

Publicado

em

Mobilização da comunidade visa a manutenção do tradicional educandário

Nesta quarta-feira (2 de outubro), a comunidade de Campestre Alto, de São Pedro da Serra, se mobilizou em reunião para tentar impedir o fechamento de sua escola rural. E, segundo o CPERS obteve uma vitória na luta para evitar o fechamento da EEEF Guilherme Appel, escola do campo que atende mais de 20 alunos.
Em audiência pública convocada pela Promotoria de Justiça Regional, educadores e moradores da comunidade, acompanhados de lideranças comunitárias e da direção do 14º Núcleo do CPERS, demonstraram contrariedade à intenção de encerrar as atividades.
O CPERS tem lutado pelo não fechamento dos educandários da rede estadual em localidades rurais. Por ser a referência de socialização, o fechamento de uma escola do campo significa, muitas vezes, a morte da comunidade.
A mobilização levou os representantes do Estado presentes a assumirem o compromisso de pleitear a manutenção da escola junto ao secretário Faisal Karam.
“É um resultado positivo para uma comunidade extremamente participativa e preocupada com o seu futuro e com a garantia de educação de qualidade para os seus filhos”, comenta o diretor-geral do 14º Núcleo, Luiz Henrique Becker.
Segundo a vereadora Graciele Schmitz Werner, do PSDB, que é do mesmo partido do governador do Estado, foram recolhidas mais de 300 assinaturas na comunidade tendo em vista impedir o fechamento da escola, mostrando que os moradores querem a manutenção do educandário. Segundo ela, a Guilherme Appel é uma referência, sendo fruto de luta constante e continuada de várias gerações na localidade de Campestre Alto.
“O nosso município está fazendo melhorias na questão da educação, já inaugurou nova escola na sede, agora irá entregar uma creche, ainda assim, isso não nos dá o direito de fechar uma escola tradicional como a do Campestre Alto. Pedimos ajuda e recebemos por parte do CPERS e do assessor Luiz Schenkel, que atua ligado à secretaria de educação do Estado, além de muitas outras lideranças. Gostaríamos de ver a nossa escola funcionando, assim como mais um avanço em São Pedro da Serra, com a implantação de uma escola de Ensino Médio. Um fato não inviabiliza o outro, assim, vamos, juntos lutar também pelo nosso ensino médio”, destacou Graciele lembrando que, em nomenclatura já há escola de ensino médio, mas na prática isso não ocorre. A vereadora lembra ainda o envolvimento da equipe ligada aos deputados Zilá Breitenbach e Lucas Redecker, através dos assessores Edgar Fink e Moacir Cardoso, que abraçaram a causa em favor da comunidade de Campestre Alto.
A ação realizada em São Pedro da Serra foi em favor da comunidade como um todo, tendo apoio de representantes de entidades, associação e de moradores em si, em um movimento pluripartidário, afinal, a escola é patrimônio de todos nesta comunidade.

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − quatro =

Bom Princípio

Morango Chef é lançado na Festa do Moranguinho

Publicado

em

De autoria das irmãs Paula Teresinha e Carla Maria Specht o livro Morango Chef foi lançado no dia 6 de setembro, na 18ª Festa Nacional do Moranguinho.

Um compilado de receitas tradicionais e também de criações baseadas em novas tendências culinárias, o livro Morango Chef tem 56 páginas, contendo orientações nutricionais, história da fruta, e claro, muitas receitas. São 57 no total.

Receitas das mais diversas, agridoces, salgadas, sobremesas e guloseimas fazem parte do livro, sendo assim uma oportunidade incrementar a culinária das casas tendo por base a fruta símbolo de Bom Princípio e que é tão abundante em toda a região.

Rendendo homenagem à matriarca, a vó Jurema, que empresta sua cozinha para as aventuras culinárias, as autoras apresentaram o livro na festa. O mesmo está sendo vendido pelas autoras, e também no estande do grupo Viva Vida, junto à exposição de morangos, na Festa do Moranguinho, ao valor de R$ 25,00.

Familiares e amigos também acompanharam o lançamento, de modo que as autoras, em sua primeira obra, tivessem o devido apoio de quem as quer bem.

Continuar Lendo

Salvador do Sul

Serra Fronteira celebra aniversário sobre rodas

Publicado

em

Ganhar o mundo sobre rodas, um mundão sem fronteiras, é o intuito de um grupo de 19 pessoas de Salvador do Sul. Eles formam o Moto Grupo Serra Fronteira e, neste 7 de setembro, comemoraram seu segundo aniversário, com uma bela confraternização no Esporte Clube Sete Pinheiros de São Pedro da Serra.

Sob a presidência de Rudimar Gobbato, que tem por vice Paulo Dariano Carvalho Pereira (o Foguinho do Alegrete), o grupo tem por hábito visitar as mais diferentes cidades e assim conhecer realidades pelo sul do Brasil.

No dia 7, com direito a acampamento e tudo mais, curtiram o som de Estênio Bugrão, que veio da grande Porto Alegre para agitar a festa. Aproveitaram, também, o dia para partilhar de experiências com pessoas de outros grupos e amigos da região de Salvador do Sul.

De acordo com Foguinho do Alegrete, a paixão sobre rodas só faz aumentar, sendo uma diversão saudável, afinal, encaixa-se com o espírito de aventura podendo os passeios serem feitos, também, em família.

Continuar Lendo

Economia

Inauguração do asfalto vira anúncio de mais obras

Publicado

em

O que seria uma inauguração da pavimentação asfáltica na comunidade de Campestre Alto, acabou por ser um ato de anúncio de mais uma grande obra, desta vez, para a localidade de Linha Babilônia.

Tomando a frente dos atos e invertendo o protocolo formal, a prefeito Isabel Corete Joner Cornelius foi a primeira a fazer uso da palavra, de modo que logo fosse agradecendo a presença de comunidade de Campestre, fazendo uma retrospectiva de suas ações de governo. De acordo com a prefeita, no dia 2 de janeiro de 2017 os secretários municipais e servidores foram comunicados de austeras ações de economia que seriam realizadas. Pois bem, não se tratava de um discurso de um novo governo, mas, ações práticas. “Agradeço os R$ 600 mil deixados pelo prefeito anterior que foram muito importantes, mas quero comunicar a vocês que, em apenas 2 anos e 8 meses, poupamos mais de R$ 4 milhões, sendo possível pagar, com recursos próprios esta obra no Campestre. Aproveitamos, também, para anunciar outros 2 quilômetros de asfaltamento, desta vez na Linha Babilônia”, estocou a prefeita, sendo interrompida por aplausos.

De acordo com a prefeita, do começo do governo até agora foram investidos mais de R$ 8 milhões em obras, grande parte concluídas e outras que ficarão prontas em breve. “Até 2020, mais exatamente em dezembro, queremos entregar todas as obras já iniciadas e, mais, fazer outras que ainda não foram nem contratadas”, pontua a prefeita Isabel.

Segundo o secretário de obras, Luizinho Hartmann, a pavimentação de 2,5 quilômetros no Campestre só foi possível pela compreensão da comunidade, que se engajou, e também do comprometimento da empresa que realizou a obra. O investimento total de R$ 2.467.353,83 foram aplicados pela administração que atendeu uma reivindicação antiga de todos os moradores de São Pedro da Serra.

O ato que contou com a presença de políticos locais, e também de outras cidades, como o prefeito de Bom Princípio, Fábio Persch, e o vice-prefeito de Poço das Antas, Laércio Klein, vereadores de outras cidades, como Salvador do Sul, e do deputado Estadual Tiago Simon. Em sua fala o deputado enalteceu a seriedade de gestão e parabenizou à prefeita juntamente com o seu grupo pelo trabalho. Ao final, o deputado posou para a foto com políticos de São Pedro da Serra, buscando a unidade partidária entre eles.

Se a chuva atrapalhou a inauguração no âmbito cerimonial, já que foi realizada no Ginásio de Esportes, não em meio à rua, também revelou outra realidade. Aqueles que vieram de Salvador do Sul por ali passaram, cruzaram por trechos enlamaçados, e, ao rodarem no Campestre Alto encontraram asfalto, bem sinalizado, e de qualidade.

As soberanas de São Pedro da Serra aproveitaram para fazer o convite para a Kappesbergfest, que acontecerá em fevereiro, e, também parabenizaram a administração. Após, o padre Isaías Colling e o padre Attílio Hartmann deram a benção desejando que a via seja trecho de união e também haja proteção divina para que nada ruim venha ocorrer no percurso.

E quando tudo parecia terminado, inclusive com o término do protocolo, a prefeita retomou o microfone, chamou aos moradores de Linha Babilônia para que viessem à frente e acompanhassem assinatura de documentação que fazia referência ao asfalto da localidade. “Ainda não sabemos quando será inaugurada a obra, mas, estamos abrindo a licitação e podemos garantir que, também a comunidade da Babilônia, assim como a de Campestre, terá o seu asfaltamento”, destacou a prefeita reforçando que serão dois quilômetros de pavimentação asfáltica nesta comunidade.

“O que mais me deixa feliz é ver nos olhos a alegria das pessoas porque estão vendo que obras e serviços importantes estão acontecendo em todo o município. Meu muito obrigada”, pontuou ao final a prefeita Isabel com um sorriso claro à face.

Centenas de pessoas participaram da cerimônia inaugural, depois, fartando-se de excelente almoço, revelando a evidente satisfação dos moradores no que diz respeito às obras de asfalto na localidade de Campestre Alto e, também, daqueles que ouviram anúncio de outra pavimentação grandiosa no interior de São Pedro da Serra.

Continuar Lendo

Trending