Conecte-se conosco

Economia

Criação de cordeiros dá visibilidade estadual a São Pedro e Salvador

Publicado

em

Quando a Cabanha Maria Cita iniciou suas atividades, o campo que antes tinha alguns pares de cordeiros, passou a ser povoado por ovinos que, assim, chamaram atenção de quem passava. Mal sabiam os moradores de São Pedro da Serra que o empreendimento seria tão importante que colocasse o município entre aqueles de maior número de animais criados no Estado.

Em 2018, São Pedro da Serra passou fazer parte do mapa gaúcho de criação de cordeiros, tendo 3,1 mil animais criadas na cabanha. Em 2019 esse número passou para 5,7 mil e o ano passado foi fechado com 8611 cordeiros criados no município.

“Hoje temos área de 40 hectares destinados a criação dos cordeiros. Dentro desta área temos o semiconfinamento, animais que ficam a campo e a noite dormem nos pavilhões”, destaca Felipe Vogt que é responsável pelo projeto nascido em 2013.

Veja os números detalhados na tabela abaixo.

No que diz respeito a abates, é Salvador do Sul que passou a figurar o cenário do Rio Grande do Sul. Com Susaf (assim como São Pedro da Serra) e Sisbi, Salvador do Sul está qualificado para fazer abates e promover a comercialização em nível nacional.

Em 2018 foram enviados para abate em Salvador do Sul 3,1 mil cordeiros, avançando para 5,3 mil em 2019 e, no ano passado, o abate foi de 7254 ovinos. De acordo com Felipe Vogt, da Celebra Alimentos, que é especializada em cortes de cordeiros, a ampla maioria dos abates são realizados no Frigorífico Specht, em Salvador do Sul, sendo a logística facilitada entre a cabanha Maria Cita, o abatedouro e a Celebra Alimentos, onde são feitos os cortes e embaladas as carnes.

É crescente no Brasil, em especial no Sul do país, o consumo de carne de cordeiros, o que dá ganho mercadológico às empresas do vale do Caí que se especializaram neste setor. A expansão, contudo, não se limita ao acaso, mas ao esforço e ao investimento feito. Hoje a Celebra é referência também em cortes especiais, tendo um mercado amplo a sua frente, aproveitando as redes sociais para divulgação dos seus produtos e possibilidades no universo gourmet. (acesse: https://www.facebook.com/celebragourmet e https://www.instagram.com/celebra.gourmet/)

Hoje a Celebra envia cortes especiais de cordeiro para diversos estados dentre os quais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Amazonas.

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + treze =

Economia

São Vendelino é o município de melhor qualidade de vida do Brasil

Publicado

em

Em novo ranking criado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e que será divulgado na íntegra na próxima semana, já se conhece os primeiros dados e, pasmem, São Vendelino é o primeiro em todo o país no que diz respeito à qualidade de vida e igualdade social.

O Pequeno Paraíso, como São Vendelino é carinhosamente chamado por seus moradores, pontua a tabela que tem dados com base no senso do IBGE, sendo um dos cinco municípios gaúchos que estão entre os 10. Lá estão São Vendelino (1º), Westfália (2º), Dois Irmãos (6º), Tupandi (7º) e São José do Hortêncio (8º).

O índice leva em consideração questões como educação, renda e condições de moradia. O equilíbrio entre as classes sociais e a oportunidade de desenvolvimento para todos, fez com que São Vendelino ficasse em primeiro lugar em todo o Brasil. A equiparação de oportunidades é uma preocupação no pequeno município da encosta da Serra Gaúcha. “Buscamos equilibrar o equilíbrio da gestão municipal nos mais diferentes setores, construindo uma sociedade melhor para o trabalhador, o empreendedor, o agricultor, para idosos, crianças e adultos. Enfim, pensamos o município para todos. O índice é a comprovação de que estamos caminhando a passos firmes para o futuro”, destacou o prefeito Evandro Schneider.

A distribuição de renda é um fator que chama atenção em São Vendelino, bastando passar pelo município e perceber que não há classes muito baixas e nem muito elevadas. A grande maioria dos moradores de São Vendelino pode ser enquadrado como classe média, sendo formada por trabalhadores.

No que diz respeito à educação, o município também é bastante eficiente em suas ações. Na educação infantil, por exemplo, além de haver vagas para todas as crianças, houve ampliação da EMEI Estrelinhas do Recanto, neste ano, e há um projeto para outra sala, de modo que se tenha condições de atender a demanda por pelo menos uma década.

O índice completo, onde será possível verificar todas as cidades e suas respectivas colocações deve ser divulgado na próxima semana. Sabe-se também, que as três capitais do Sul do Brasil (Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre) são as primeiras no Ranking da Fiocruz dentre todos os grandes centros brasileiros.

Entre as 1000 primeiras do Ranking estão apenas três cidades do Norte do Brasil e uma do Nordeste, isso mostra a desigualdade em território nacional.

“Estar em primeiro lugar não significa que vencemos uma competição, mas que estamos evoluindo bem e que precisamos seguir fazendo um trabalho sério, voltado para todos, de modo que possamos nos aproximar aos índices de qualidade de vida que há em países europeus, por exemplo”, finaliza o prefeito Evandro Schneider.

Fato que chama atenção também é que os cinco gaúchos que estão entre os 10 primeiros são todos de colonização europeia, mais precisamente alemã, sendo uma tradição desde os tempos mais distantes o investimento educação e o empreendedorismo, o que faz com que haja equilíbrio econômico. As administração municipais responsáveis, somadas à vocação empreendedora, faz com que o trabalho frutifique em igualdade e qualidade de vida.

Continuar Lendo

Economia

Bickenbach e São Pedro buscam irmandade

Publicado

em

A pequena cidade alemã de Bickenbach, onde nasceu Pedro Liesenfeld, primeiro morador de São Pedro da Serra, está sendo alvo de investida para a formalização de um intercâmbio cultural entre a cidade gaúcha e a sua origem germânica.
Tendo em vista a visita do ex-prefeito de Dickenschied, Karl-Wilhelm Bender, que é amigo pessoal do prefeito de Bickenbach, Heribert Müller, a diretora cultural Vera Steffen Schmitz, seu marido Lair Jacó Schmitz e o vereador André Mallmann, pediram ajuda no projeto de geminação de cidades.
Assim como Salvador do Sul, Maratá, Bom Princípio, Feliz, São Vendelino e Alto Feliz, tem intercâmbio já em funcionamento, São Pedro da Serra, também almeja estreitar laços, de forma que o município, de alguma forma busque por suas raízes alemãs.
De acordo com a dirigente cultural Vera Steffen Schmitz, o mais interessante de um intercâmbio está em âmbito educacional e da área da cultura, não apenas financeiro. “Pensamos em construir pontes entre pessoas, pois o maior ganho de um intercâmbio está na relação entre elas”, destacou Vera Schmitz.
O vereador André Mallmann, que fala com fluência o alemão, acredita que a proposição de intercâmbio seja a possibilidade de abrir portas, também, para que os jovens de São Pedro da Serra possam conhecer uma nova realidade, quem sabe, até, buscando por conhecimentos extras. “A cidade de Bickenbach é pequena, mas como fica na região do Rhein-Hunsrück, de onde vieram os nossos imigrantes, e que está se desenvolvendo muito, é possível projetar também um intercâmbio entre jovens em um ir e vir de pessoas, com a troca de conhecimentos”, pontuou, dizendo que o projeto é bom para ambas as partes.
Segundo o prefeito Bender, ele buscará contato com Müller, e incentivará a realização da geminação. Está levando consigo documentações que comprovam a origem de Pedro Liesenfeld, o primeiro morador de São Pedro da Serra, assim como material sobre a cidade gaúcha, mostrando que será interessante também para os alemães o estreitamento de laços. Bender, acompanhado de Mallmann, visitou o interior e a sede do município, ficando surpreso com a organização e o desenvolvimento de São Pedro.
Conversando em dialeto e participando até de um costelão no interior do município, Bender pode perceber que a cultura germânica se encontra com a gaúcha, e essa impressão levará para o prefeito de Bickenbach, na esperança de que o projeto de geminação possa evoluir.

Continuar Lendo

Bom Princípio

Festa do Moranguinho encerra primeira semana com 40 mil visitantes

Publicado

em

Se na quinta, dia 5 de setembro, Bom Princípio já dava ares de Festa do Moranguinho, com um grande esquenta com a banda Barbarella, na sexta, tudo ferveu, com mais de 10 mil pessoas abaixo (e fora) da grande arena de shows. Era o primeiro grande momento da festa, com o show de Zé Neto e Cristiano.

O sábado, que amanheceu chuvoso, impediu a realização do desfile cívico, as ser realizado em outra data, mas, o público acorreu ao parque municipal aproveitando-se dos portões abertos e entrada franca para todos. Um grande festival de bandas fez o povo dançar.

O domingo, ainda de cara fechada, poderia ser prognóstico de público pequeno, mas, o sol deu o ar da graça e as pessoas acorreram ao parque. Estandes concorridos. Muito morango, chocolate, chantilly, excelente chopp, e shows culturais variados à tarde. E o desfecho da noite se deu com Serginho Moah e depois, a magnífica banda Brilha Som.

Foi apenas o primeiro final de semana que, segundo o presidente Leandro Dewes, alcançou público de aproximadamente 40 mil pessoas. “Não se pode dar exatidão nos números, pois com o Esquenta e a entrada franca no sábado, não se tem uma contabilidade precisa da entrada de pessoas, mas, a experiência nos mostra pela ocupação do parque o público foi próximo a 40 mil pessoas. Acredito que até possa ter ultrapassado este número”, ponderou Leandro Dewes.

O prefeito Fábio Persch enalteceu os mais diferentes momentos da festa, lembrando também da celebração dos 10 anos de intercâmbio cultural com a Alemanha, de modo que representantes de Klüsserath também estiveram na festa. É claro, ficando maravilhados com tudo o que viram, afinal, o público de um final de semana de Festa do Moranguinho é 40 vezes a população da cidade irmã alemã.

Continuar Lendo

Trending