Conecte-se conosco

São Pedro da Serra

Dança de São Pedro da Serra é premiada nacionalmente

Publicado

em

No ano de 2019, o Prêmio Culturas Populares está em sua 7ª edição e para a alegria da comunidade de São Pedro da Serra, um trabalho local foi reconhecido. O prêmio é concedido pelo Ministério da Cidadania e a cada ano é dedicado a um ícone da cultura popular nacional. Neste ano, homenageia o cantor gaúcho Vítor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, e assim, é redobrada a alegria em ver que as danças brasileiras, apresentadas há cerca de dois anos pelo grupo de danças de São Pedro da Serra seja premiado.
Ao longo destas sete edições foram mais de 12 mil inscrições e 2.295 mestres, grupos e entidades sem fins lucrativos premiados, com um total de R$ 33,75 milhões.
Na edição deste ano, foram premiados 150 mestres e mestras de todas as cinco regiões brasileiras, além de 100 grupos e associações (pessoas jurídicas), dentre elas o Centro Cultural e do Bem-Estar de São Pedro da Serra.
Cada premiado receberá o valor de R$ 20 mil, sendo, no total, R$ 5 milhões em prêmios para iniciativas que contribuem para fortalecer e dar visibilidade as atividades da cultura popular e tradicional de todo o Brasil.
A coordenadora do Centro Cultural de São Pedro da Serra, Vera Maria Steffen Schmitz, vibra com a conquista, sendo reflexo de um trabalho de longa data. “Estamos muito felizes. Nosso objetivo é buscar cada vez mais meios que engrandeçam e divulguem nossa cultura. Ganhar este prêmio tão disputado e que envolve entidades de todo o país, nos faz acreditar que estamos no caminho certo e nos motiva a querer sempre mais pela cultura de São Pedro da Serra e pelos usuários que utilizam o Centro Cultural para desenvolverem suas habilidades artísticas e assim agregarem cada vez mais ao Município”, pontua.
A grandiosidade do trabalho realizado pode ser percebida já nas primeiras apresentações do projeto, mesclando as mais diversas culturas brasileiras em uma só dança. Através de cores, movimento e sons, os artistas de São Pedro da Serra, em sua ampla maioria jovens focado em propagação da cultura brasileira, puderam deixar a bandeira em evidência.
De acordo com a secretária da Educação e Cultura de São Pedro da Serra, Rosimeri Klein Rech, as conquistas que são fruto do trabalho cultural são ainda mais valorizadas, pois é um “trabalho de formiguinha” com o resgate das histórias e de tudo o que cerca o universo que, por fim, vira dança.
Segundo Vera Schmitz, os recursos recebido deverão ser utilizados para intensificar o projeto, de modo que seja ainda melhor e eleve a cultura no município e na região.

Continuar Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =

São Pedro da Serra

Campestre não quer o fechamento da sua escola

Publicado

em

Mobilização da comunidade visa a manutenção do tradicional educandário

Nesta quarta-feira (2 de outubro), a comunidade de Campestre Alto, de São Pedro da Serra, se mobilizou em reunião para tentar impedir o fechamento de sua escola rural. E, segundo o CPERS obteve uma vitória na luta para evitar o fechamento da EEEF Guilherme Appel, escola do campo que atende mais de 20 alunos.
Em audiência pública convocada pela Promotoria de Justiça Regional, educadores e moradores da comunidade, acompanhados de lideranças comunitárias e da direção do 14º Núcleo do CPERS, demonstraram contrariedade à intenção de encerrar as atividades.
O CPERS tem lutado pelo não fechamento dos educandários da rede estadual em localidades rurais. Por ser a referência de socialização, o fechamento de uma escola do campo significa, muitas vezes, a morte da comunidade.
A mobilização levou os representantes do Estado presentes a assumirem o compromisso de pleitear a manutenção da escola junto ao secretário Faisal Karam.
“É um resultado positivo para uma comunidade extremamente participativa e preocupada com o seu futuro e com a garantia de educação de qualidade para os seus filhos”, comenta o diretor-geral do 14º Núcleo, Luiz Henrique Becker.
Segundo a vereadora Graciele Schmitz Werner, do PSDB, que é do mesmo partido do governador do Estado, foram recolhidas mais de 300 assinaturas na comunidade tendo em vista impedir o fechamento da escola, mostrando que os moradores querem a manutenção do educandário. Segundo ela, a Guilherme Appel é uma referência, sendo fruto de luta constante e continuada de várias gerações na localidade de Campestre Alto.
“O nosso município está fazendo melhorias na questão da educação, já inaugurou nova escola na sede, agora irá entregar uma creche, ainda assim, isso não nos dá o direito de fechar uma escola tradicional como a do Campestre Alto. Pedimos ajuda e recebemos por parte do CPERS e do assessor Luiz Schenkel, que atua ligado à secretaria de educação do Estado, além de muitas outras lideranças. Gostaríamos de ver a nossa escola funcionando, assim como mais um avanço em São Pedro da Serra, com a implantação de uma escola de Ensino Médio. Um fato não inviabiliza o outro, assim, vamos, juntos lutar também pelo nosso ensino médio”, destacou Graciele lembrando que, em nomenclatura já há escola de ensino médio, mas na prática isso não ocorre. A vereadora lembra ainda o envolvimento da equipe ligada aos deputados Zilá Breitenbach e Lucas Redecker, através dos assessores Edgar Fink e Moacir Cardoso, que abraçaram a causa em favor da comunidade de Campestre Alto.
A ação realizada em São Pedro da Serra foi em favor da comunidade como um todo, tendo apoio de representantes de entidades, associação e de moradores em si, em um movimento pluripartidário, afinal, a escola é patrimônio de todos nesta comunidade.

Continuar Lendo

Bom Princípio

Morango Chef é lançado na Festa do Moranguinho

Publicado

em

De autoria das irmãs Paula Teresinha e Carla Maria Specht o livro Morango Chef foi lançado no dia 6 de setembro, na 18ª Festa Nacional do Moranguinho.

Um compilado de receitas tradicionais e também de criações baseadas em novas tendências culinárias, o livro Morango Chef tem 56 páginas, contendo orientações nutricionais, história da fruta, e claro, muitas receitas. São 57 no total.

Receitas das mais diversas, agridoces, salgadas, sobremesas e guloseimas fazem parte do livro, sendo assim uma oportunidade incrementar a culinária das casas tendo por base a fruta símbolo de Bom Princípio e que é tão abundante em toda a região.

Rendendo homenagem à matriarca, a vó Jurema, que empresta sua cozinha para as aventuras culinárias, as autoras apresentaram o livro na festa. O mesmo está sendo vendido pelas autoras, e também no estande do grupo Viva Vida, junto à exposição de morangos, na Festa do Moranguinho, ao valor de R$ 25,00.

Familiares e amigos também acompanharam o lançamento, de modo que as autoras, em sua primeira obra, tivessem o devido apoio de quem as quer bem.

Continuar Lendo

Salvador do Sul

Serra Fronteira celebra aniversário sobre rodas

Publicado

em

Ganhar o mundo sobre rodas, um mundão sem fronteiras, é o intuito de um grupo de 19 pessoas de Salvador do Sul. Eles formam o Moto Grupo Serra Fronteira e, neste 7 de setembro, comemoraram seu segundo aniversário, com uma bela confraternização no Esporte Clube Sete Pinheiros de São Pedro da Serra.

Sob a presidência de Rudimar Gobbato, que tem por vice Paulo Dariano Carvalho Pereira (o Foguinho do Alegrete), o grupo tem por hábito visitar as mais diferentes cidades e assim conhecer realidades pelo sul do Brasil.

No dia 7, com direito a acampamento e tudo mais, curtiram o som de Estênio Bugrão, que veio da grande Porto Alegre para agitar a festa. Aproveitaram, também, o dia para partilhar de experiências com pessoas de outros grupos e amigos da região de Salvador do Sul.

De acordo com Foguinho do Alegrete, a paixão sobre rodas só faz aumentar, sendo uma diversão saudável, afinal, encaixa-se com o espírito de aventura podendo os passeios serem feitos, também, em família.

Continuar Lendo

Trending